SAP programa expansão nacional para oferta de transformação digital como serviço

Programa Midmarket Growth Iniciative, completou três meses na região Sul, e já contabiliza quatro contratos finalizados e mais de 50 em negociação.

Ao completar três meses, o programa Midmarket Growth Initiative, estruturado a partir da oferta Rise with SAP, que leva a transformação digital como serviço, já tem quatro contratos assinados e mais de 50 em negociação com empresas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, revela Thiago Secco, diretor responsável pelo Midmarket Growth Initiative.

A iniciativa tem como alvo empresas com faturamento anual até R$ 500 milhões e traz ofertas com a adoção do SAP S/4HANA Cloud e pacotes que incluem soluções como o SAP Ariba, SAP SuccessFactors, SAP Digital Supply Chain, entre outras.

Também inclui o ERP SAP S/4HANA, o serviço de consultoria e implementação e a infraestrutura na nuvem com hyperscalers como a Amazon Web Services, Microsoft Azure ou Google Cloud Platform, em um único contrato firmado com um dos parceiros do programa, que também serão os pontos focais para todo o ciclo de vida do projeto.

“O mercado nos pedia para simplificar a compra dos projetos SAP. Eles argumentavam que havia muitos parceiros envolvidos. Agora, nessa oferta há um único parceiro e uma única subscrição. Os serviços e a licença serão cobrados em uma única mensalidade. De forma simples e transparente e por um período de 36 meses”, adiciona Secco.

Todos os pacotes têm o mesmo contrato de licenciamento com a SAP e podem acrescentar módulos adicionais específicos para cada indústria, de acordo com a expertise de atuação dos parceiros, incluindo diversos setores, dentre eles: varejo, manufatura, bens de consumo, indústria farmacêutica, telecomunicações, agro e serviços profissionais.

O executivo da SAP Brasil conta que o perfil de clientes em busca de participar da iniciativa é diverso. Há clientes da própria SAP interessados em ampliar a digitalização; clientes que possuem ERP desenvolvidos internamente e com alto custo de manutenção; e os clientes em busca da profissionalização, da governança corporativa e da transparência.

“Um dos clientes contratou o serviço para melhorar o valor da companhia, uma vez que está em busca de capital estrangeiro. A digitalização passa a ser um fator de atração de recursos”, reforça Thiago Secco. Fazem parte do piloto no sul do país, os parceiros Cast Group, Engine, ITS Group, NTT DATA, Qintess, Seidor, SPRO, Tecnocomp e T-System.

Indagado se há intenção de levar o piloto para outras regiões do Brasil, o executivo da SAP Brasil afirmou que o modelo construído estás pronto para ser expandido e há, sim, planos de lançar uma versão 2.0, a partir do aprendizado da iniciativa do Sul, com encerramento previsto para dezembro.

“Como usamos os parceiros – são eles que ganham o poder com o programa – a intenção é acelerar essa oferta, mais aderente e vinda do que ouvimos do mercado, para outras regiões. Essa iniciativa de transformação digital como serviço veio para ficar”, completa Thiago Secco.