SAP decreta feriado corporativo atenta à saúde mental dos funcionários

Campanha acontece no Dia da Saúde Mental, 27 de abril, e engloba mais de 100 mil funcionários da gigante de TI. Pesquisa interna feita pelo SAP Qultrics Remote Work Pulse corroboram dados do Fórum Econômico Mundial que apontou que um em cada três adultos apresentam quadros de depressão ou ansiedade por conta da crise da Covid-19.

A SAP vai oferecer um dia de licença remunerada dedicada à saúde mental dos colaboradores. O objetivo é propor uma pausa na terça-feira, 27 de abril, para que todos os funcionários, espalhados por dezenas de países possam recarregar as energias se distanciando de suas rotinas profissionais.

A companhia de tecnologia resolveu implementar a licença remunerada quando constatou que um terço de seus funcionários estava passando por níveis de estresse superiores aos níveis de satisfação no trabalho. O levantamento é parte de estatísticias globais, resultados de recentes pesquisas com funcionários realizadas a partir da ferramenta de monitoramento da experiência do colaborador, SAP Qualtrics Remote Work Pulse. Os dados internos corroboram recente estudo divulgado durante o Fórum Econômico Mundial (World Economic Forum) que apontou que um em cada três adultos apresentam quadros de depressão ou de ansiedade em decorrência da crise da Covid-19.

“Globalmente, por meio dos comitês de crise, identificamos maior necessidade de pausas em função nas mudanças impostas pela pandemia. O dia da saúde mental é um incentivo para que todos os colaboradores dediquem o dia para fazer algo que traga bem estar e tempo de convivência com a família”, explica Fernanda Saraiva, diretora de RH da SAP Brasil.

Segundo Fernanda, também é uma mensagem clara sobre a necessidade de realizar um balanceamento saudável entre a vida pessoal e profissional e esse equilíbrio se faz ainda mais necessário diante de um momento desafiador como o atual. “É um alerta para a importância de estar atento à saúde mental e reforçar a necessidade de falar abertamente sobre o tema no ambiente corporativo, sem estigmas e pré-julgamentos”, completa.