SAP apresenta solução para calcular a pegada de carbono

SAP Product Footprint considera todo o ciclo de vida e o impacto ambiental de produtos e em todas as etapas da cadeia de suprimentos.

A SAP anunciou a disponibilidade do SAP Product Footprint Management que permite calcular a pegada de carbono de seus produtos por toda a cadeia de valor. A solução considera todo o ciclo de vida, ajudando as empresas a divulgar aos órgãos reguladores o impacto ambiental gerado por seus produtos, o que também possibilita que elas os tornem mais sustentáveis.

O SAP Product Footprint Management faz parte de um novo portfólio de aplicações de negócios voltadas especificamente para sustentabilidade, que garantem transparência e capacidade de medição por toda a cadeia de suprimentos e ajudam as empresas a avançar na direção da redução de emissões de carbono e de operações mais sustentáveis.

Ao integrar dados de todas as soluções que governam processos de produção a dados relevantes provenientes de aplicações de negócios, como SAP S/4HANA, a solução SAP Product Footprint Management pode calcular o impacto ambiental de vários cenários. Por exemplo, uma empresa fabricante de biscoitos pode escolher a origem do chocolate com base no custo da matéria-prima e na pegada de carbono.

Marcele Andrade, Head of Innovation Center of Excellence da SAP Brasil, analisa que o lançamento do SAP Product Footprint vem ao encontro das demais iniciativas que reforçam o poder habilitador da tecnologia a partir de dados gerados em sistemas. “Recentemente, mapeamos como 23 soluções SAP tem o potencial de serem utilizadas para levantar, analisar e medir 90 indicadores essenciais de desempenho econômico, ambiental e social propostos pela Global Reporting Initiative (GRI)”, explica.

“A partir dos dados gerados, os sistemas têm o potencial de consolidar informações sobre todas as etapas de processos – dos administrativos aos operacionais –, de forma a contribuir para a adaptação das companhias a mudanças de regulamentação, consumo de energia, gestão de resíduos, políticas de responsabilidade de produtores, entre outros pontos cada vez mais urgentes em uma economia pautada pela sustentabilidade”, completa Marcele.

A abordagem da SAP baseada em dados permite incorporar dados de sustentabilidade de forma abrangente e gerar insights práticos em toda a cadeia de valor para que as empresas possam fazer a transição para processos de negócios com baixa emissões de carbono. Com essa abordagem, a SAP ajuda a identificar de forma proativa os impactos ambientais já no início do ciclo de vida dos produtos, e não reativamente após a produção.

Além disso, o SAP Product Footprint Management não apresenta apenas maneiras para reduzir as emissões de carbono nas cadeias de valor, mas também permite a troca de dados com clientes, fornecedores e parceiros de negócios, assegurando transparência sobre emissões de escopo 1, escopo 2 e escopo 3.

O SAP Product Footprint Management, solução nativa para nuvem baseada na SAP Business Technology Platform, foi projetado para medir e relatar emissões de gases de efeito estufa. Regulamentações governamentais propostas para combater os efeitos nocivos das mudanças climáticas podem custar às empresas até US$120 bilhões.

Uma pesquisa recente do IDC mostrou que a associação entre indicações financeiras e ambientais em relatórios financeiros, bem como a redução das emissões de carbono, são os principais tópicos para os tomadores de decisão de TI.

As empresas latino-americanas também têm um interesse notável na sustentabilidade. Isso ficou claro em um estudo recente patrocinado pela SAP com executivos seniores de médias e grandes empresas da Argentina, Brasil, Colômbia e México.

O trabalho, intitulado “Sustentabilidade na Agenda dos Líderes Latino-Americanos”, revelou que 45% afirmaram já ter uma estratégia de sustentabilidade e que 22% estão trabalhando em uma. Entre as conclusões mais destacadas está que as mudanças climáticas estão entre as quatro prioridades das empresas da região (48%).