T-Systems expande presença no Brasil com estratégia de canais e reforça investimentos

Empresa acelera tropicalização do portfólio de segurança para aumentar benefícios a clientes brasileiros.

A T-Systems completou o primeiro semestre de 2020 com todas as metas alcançadas de acordo com o planejamento desenhado em 2019. Presente no mercado brasileiro há 19 anos com atuação intensa nos setores automobilístico e de manufatura, entre os objetivos da empresa estavam expandir suas atividades em outros segmentos e ter presença mais forte no Rio de Janeiro, no Espírito Santo e em Minas Gerais. Com uma nova área de Canais e Alianças estruturada, a presença nesses três estados se concretizou, e, a partir da base em Minas Gerais, a T-Systems conquistou clientes no setor de agronegócio no Centro-Oeste.

“Desenvolvemos o projeto da área de Canais e Alianças dentro do cronograma, e já temos três parcerias em processo final de homologação, uma delas  com a integradora brasileira IT-One”, conta Angelica Vitali, presidente da T-Systems do Brasil. “Estamos apostando muito no trabalho conjunto com esses parceiros para alavancar um crescimento da empresa em mercados em que não tínhamos cobertura para alcançar. A SAP, nossa parceira há 18 anos no Brasil, assim como outros grandes players, será tratada pela nossa área de Canais e Alianças, para criamos um planejamento conjunto”, enfatiza.

Em outras áreas, a pandemia provocou uma antecipação de projetos. Angelica diz que isso aconteceu com os portfólios de serviços digitais e segurança. Ela explica que a ideia era fazer a tropicalização dos produtos do portfólio da Alemanha, iniciada em 2019, de forma mais gradual. Mas a aceleração da transformação digital nas empresas aumentou, principalmente, a importância dos projetos de segurança para prevenir ataques cibernéticos.

“A preocupação com segurança ficou mais latente, mais crítica. A tropicalização do nosso portfólio de soluções foi impulsionada pela pandemia. A nossa empresa mãe, Deutsche Telekom, tem backbone em todo o mundo e sofre cerca de 45 milhões de ataques por dia. Isso nos dá uma base de inteligência muito grande sobre ataques cibernéticos. Todo esse conhecimento está disponível no Brasil”, sublinha Angelica. Ainda nesse segmento, ela anuncia a integração do Centro de Operação de Segurança, instalado em Blumenau (SC), com a Alemanha, para aumentar os benefícios aos clientes brasileiros.

A presidente da T-Systems admite que, nas implantações de ERP, houve impacto nas implementações por conta da pandemia. Mas sem parada efetiva dos projetos. “Temos oito projetos SAP em andamento. Todos estavam na etapa inicial quando surgiu a pandemia e foram desenvolvidos remotamente. Conseguimos criar uma metodologia que passou segurança aos clientes. Em outro cenário, os clientes jamais imaginariam realizar isso remotamente”, afirma Angelica.


A presidente da T-Systems diz que a meta é ajudar os clientes a avançarem para o S/4HANA com abordagens diferenciadas. Ela lembra que a migração é um habilitador para a jornada de transformação digital. E destaca o trabalho desenvolvido com a SAP em 2019, segundo ela muito importante para a conquista de clientes que se tornaram referência no mercado.

“Temos nos posicionado como habilitador para levar o cliente ao novo mundo digital por meio da implementação do ERP da SAP. Somos a primeira empresa a ter certificação DevOps na área de SAP”, afirma. “Estamos investindo bastante para apresentar diferenciais ao mercado, pois agora vai se falar muito em agilidade. Então, precisamos dar segurança e conforto ao cliente e mostrar que conseguimos fazer a implementação do ERP da melhor maneira possível, da forma mais otimizada possível, balanceando os investimentos possíveis para a realidade dele”, completa.