T-Systems: jornada digital exige um olhar além da tecnologia

A presidente da T-Systems no Brasil, Angélica Vitali, lembra que, hoje, o desafio do provedor de serviço é transformar o produto em algo tangível para a experiência do cliente. “Tecnologia por tecnologia não é mais a questão. Mas sem tecnologia não se dá o próximo passo nos negócios”, observa.

Não há mais tecnologia por tecnologia e as empresas tiveram de se reinventar para ter um olhar além dela, contou a presidente da T-Systems no Brasil, Angélica Vitali. A executiva ponderou que a transformação digital colocou a experiência do usuário no centro do negócio. “Saímos do ‘tecniquês’ para ter o produto tangível para o cliente. Nós tivemos que transformar o time. A jornada digital funciona se as pessoas se transformarem”, acrescentou.

Em entrevista à Agência SAP NOW, durante o SAP NOW 2019, Angélica Vitali disse que as empresas começam a identificar que tecnologia não é custo, mas, sim, um investimento. “A jornada digital impõe uma visão diferenciada da tecnologia. Muitas empresas já entendem que tecnologia por tecnologia não é mais o centro, mas que sem tecnologia não é possível dar o próximo passo de desenvolvimento do negócio.”

A economia da experiência, tema do SAP NOW 2019, foi considerada essencial para traçar as diretrizes da TI da T-Systems no País. A presidente da empresa no Brasil diz que unir emoções e sentimentos à tecnologia é transformador e exige unir conhecimentos para fazer o negócio acontecer.

“Na T-Systems, nós incentivamos o profissional de TI a ter um aprendizado constante porque nunca a tecnologia perdeu validade tão rápido. E ao mesmo tempo buscamos os jovens, a garotada que já nasceu conectada. Essa mescla é que faz a diferença”. Assistam à entrevista com a presidente da T-Systems no Brasil, Angélica Vitali.


Share: