O que Nubank e Alpargatas têm em comum?

As duas organizações centram suas estratégias de negócio na experiência dos seus clientes e no relacionamento com os colaboradores a partir do uso da tecnologia SAP.

Fundado em 2013, o Nubank é um banco digital pensado para redefinir a relação das pessoas com os serviços financeiros. Já a Alpargatas, gigante do lifestyle, é dona da marca tradicional Havaianas, criada há mais de 110 anos. Embora em uma primeira análise as empresas pareçam ter muito pouco em comum, há algo que as aproxima e, mais do que isso, dá a ambas um alto poder de competitividade. As duas organizações focam suas estratégias de negócio na experiência de seus clientes e no relacionamento com colaboradores. E utilizam tecnologia SAP para isso.

Durante a abertura do SAP Now 2019, Roberto Funari, CEO da Alpargatas, conversou com Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil, sobre essa diretriz e como a tecnologia viabiliza a estratégia do negócio. “Temos uma estratégia simples, muito clara e, ao mesmo tempo, muito poderosa”, resumiu Funari. Segundo o CEO da Alpargatas, apesar da simplicidade, ela traz o desafio de conectar os sentimentos das pessoas aos seus negócios. Para isso, disse Funari, a empresa utiliza soluções de análise de dados baseadas em machine learning e inteligência artificial para entender seus consumidores e levar a eles as melhores experiências possíveis com a marca.

Funari revelou que atualmente, 70% de todas as vendas da companhia são influenciadas digitalmente. “Colocamos a tecnologia no centro da estratégia para entender como oferecer a segmentação de canais, combinar dados de negócios com dados comportamentais e assim chegar ao portfólio perfeito para cada ponto de vendas, com o preço que o cliente quer pagar”, detalhou. O resultado: 220 milhões de pares de sandálias comercializadas anualmente no Brasil. E presença em 110 países.

Se de um lado a Alpargatas se transformou digitalmente para compreender cada vez melhor o cliente e mantê-lo no centro de sua estratégia, de outro, o Nubank nasceu no ambiente digital sob a mesma proposta. Foi sobre isso que Dennis Wang, vice-presidente de Operações do Nubank, conversou com Claudio Muruzabal, presidente da SAP para a América Latina e Caribe, também durante o painel de abertura do SAP NOW 2019. “Os números do setor de TI são uma demonstração clara de que o Brasil vive em uma era digital. As tecnologias permitem que empresas de qualquer tamanho possam competir com igualdade”, disse Muruzabal, citando o dado de que o País respondeu por 42% de todos os investimentos realizados em TI na América Latina em 2018.

Wang complementou dizendo que a tecnologia permite duas principais coisas: melhorar a experiência do cliente e aumentar a eficiência operacional. Foi assim, segundo ele, que o Nubank alcançou, em 2018, o status de empresa unicórnio, expandiu os negócios para o México e Argentina e chegou à marca de 10 milhões de clientes.

O executivo do Nubank contou que a instituição, a exemplo da gigante Alpargatas, utiliza a tecnologia de análise de dados para tomar melhores decisões de negócios e para democratizar os serviços financeiros. “O foco para desenvolver uma empresa deve estar no cliente e nos funcionários. Empoderá-los é essencial”, disse.

A empresa acredita no potencial dessa estratégia. Tanto que Wang revelou que a meta do Nubank é chegar a 100 milhões de clientes nos próximos quatro anos. Sempre entendendo o usuário e desenvolvendo soluções simples para levar a ele os mais completos serviços financeiros.