Mercado brasileiro relacionado a produtos SAP é de US$ 2,3 bilhões

Relatório ISG Provider Lens também avaliou as tendências de inovação do SAP S/4 HANA e do SAP Leonardo e o ciclo de sua implementação nas empresas brasileiras.

O tamanho do mercado brasileiro que gira em torno da adoção de soluções da SAP, incluindo as empresas parceiras, é estimado pela companhia global Information Services Group (ISG) em US$ 2,3 bilhões. Em seu relatório ISG Provider Lens, a consultoria apontou que, no Brasil, existem 165 parceiros de negócios SAP, dos quais 36 destacaram-se no estudo. Destes, 61% (22 empresas) foram classificados em ao menos um dos quadrantes para a implementação do SAP S/4 HANA e do SAP Leonardo.

O relatório ISG Provider Lens, distribuído no Brasil pela TGT Consult, empresa de consultoria em gestão de TI e parceira da ISG, avalia as tendências de inovação do SAP S/4 HANA e do SAP Leonardo e o ciclo de sua implementação nas empresas brasileiras por meio do ecossistema de parceiros da SAP no Brasil.

O estudo concluiu que empresas de grande porte estão mais resistentes à adoção do SAP S/4 HANA por causa de sua adesão ao suporte do SAP ERP até 2025. Já o mercado das médias empresas no Brasil tem sido muito promissor para a nova plataforma, uma vez que poucas delas têm implementado a solução SAP ERP, optando pela nova solução SAP S/4 HANA.

Para Maurício Ohtani, sócio da TGT Consult, o ERP passa por mudanças e está cada vez mais flexível e inteligente. “Com a adoção do ERP S/4 HANA e do SAP Leonardo, é fácil agregar ferramentas aos sistemas de gestão, em soluções adaptáveis ao tamanho de cada empresa. Além disso, a inteligência artificial dessas soluções ajuda na coleta e análise de dados, tornando mais rápida a tomada de decisões.”

O estudo avaliou o mercado de transformação e a migração do SAP ERP para o SAP S/4 HANA em dois quadrantes: um cobrindo os negócios para as grandes empresas e o outro para as médias empresas. A pesquisa ISG estimou que 1.300 sistemas SAP devam ser convertidos em SAP S/4 HANA ou Business Suite on HANA antes de 2025.

Segundo Ohtani, os parceiros SAP estão confiantes com o fluxo de receitas prometido com esse movimento. No entanto, o prazo está se aproximando, empurrando muitos projetos para acontecerem simultaneamente, o que pode levar a uma demanda muito maior que o número de consultores disponíveis no mercado.

Ele orienta as empresas a começarem o projeto de migração para o SAP S/4 HANA considerando todo o planejamento e processos, antecipando o prazo de expiração de suporte aos sistemas legados da SAP, previsto para 2025. Enquanto a duração dos projetos SAP pode ser de nove a 24 meses, os contratos de serviços gerenciados levam cerca de cinco anos para sua conclusão.

Share: